Como evitar o “dedo podre” nos relacionamentos? Listamos dez dicas!

Olá pessoal, tudo bem?

Hoje no blog daremos dez dicas para minimizar ou acabar de vez com essa mania de “dedo podre” que muitos de nós temos.

Na realidade, muitas das vezes a gente cria expectativas demais quanto à pessoa que estamos conhecendo e acabamos nos desanimando e nos chateando com o andar do relacionamento, talvez por uma carência muito grande, falta de auto-estima e até por ansiedade e insegurança.

Se você se sente dessa maneira, está na hora de refletir sobre como são feitas essas escolhas e como o amor deve ser descomplicado e leve. Ter o “dedo podre”, nem sempre significa que você tem azar, e sim, que você precisa fazer uma análise pessoal de como você lida com a sua vida, e qual o tipo de pessoas você costuma ter por perto.

É um exercício muito mais cansativo do que simplesmente acreditar que o destino está te colocando para trás.

Quando o relacionamento não dá certo, vem logo aqueles pensamentos, tenho dedo podre, nunca dá certo, não tenho sorte, mas que nada! listamos aqui essas dicas para ajudá-los na próxima escolha, não que isso isente a possibilidade de não dar certo no próximo relacionamento, mas dará aquela ajudinha para não errarem tanto, bora lá?!

1. Invista no autoconhecimento. Aprenda a se conhecer e a enfrentar as suas limitações. Geralmente quem tem baixa autoestima tende a fazer escolhas erradas em relacionamentos.

2. Não aceite “mancadas” muito facilmente. Todo mundo erra, mas aprenda a identificar quando um erro é, na verdade, um padrão de comportamento.

3. Tenha foco. É muito importante saber o que você quer para o seu futuro, e o que te faz bem.Você irá encontrar uma pessoa que compartilhe com você seus ideais e sonhos.

4. Antes só do que mal acompanhado. Não aceite qualquer pessoa para ficar ao seu lado, nem tolere atitudes depreciativas apenas para não ficar só.

5. Nunca duvide que você nasceu para amar e ter esse amor retribuído. Não tenha medo de ser feliz.

6. Procure uma companhia e não um fardo. É comum pessoas com “dedo duro” escolherem alguém por achar que a outra pessoa tem a necessidade de estar com ela. Namorados não são mães nem pais, e por isso, a relação precisa ser equilibrada.

7. Baladas, praia, parques, se você está em uma ambiente de curtição, dificilmente arrumará alguém disposto a um relacionamento sério. Claro que isso não é uma regra, mas é preciso prestar atenção no local que você está buscando o seu amor.

8. Relacionamento destrutivos em casa podem indicar que esse comportamente é algo de família, e que você precisa de uma ajuda psicológica. Infelizmente, tendemos a repetir os padrões de comportamento que aprendemos ao longo da vida.

9. Nada é muito fácil. Saiba dosar seus sentimentos, e procure estar sempre na mesma página. O amor vem com o tempo, e a fase do namoro serve para você conhecer de fato quem é a pessoa que você se interessou.

10. Não conte que a pessoa irá mudar. Se há algo que de cara te deixa triste, a chance é de que as coisas continuem assim.

Saber escolher é de suma importância e isso só vai depender de uma única pessoa: VOCÊ!

Espero que tenham gostado do post de hoje, e possamos tê-los ajudado de alguma forma.

Comentem suas histórias de amor, há sempre um grande aprendizado por trás de todas elas.

Grande beijo no coração.

Carol.

 

4 comentários sobre “Como evitar o “dedo podre” nos relacionamentos? Listamos dez dicas!

Os comentários estão desativados.